terça-feira, 3 de julho de 2007 | By: Mandi

Um dia após o outro

A vida é cheia de surpresas. Isso é fato. Não adianta a gente tentar antecipar. Às vezes as pessoas caem de pára-quedas na sua vida, outras vezes elas simplesmente te ligam numa tarde, do nada, depois de quase dois anos... Pessoas certas que aparecem nas horas erradas. Pessoas certas que aparecem nas horas certas. Eu imagino...
Pessoas que já fizeram parte da sua vida e que deixaram um vazio.
Eu sou da opinião que os vazios deixados por pessoas que partem de nossas vidas, ou simplesmente mudam de time no complicado jogo dos relacionamentos, ficarão para sempre numa espécie de limbo cardíaco. O coração sente, muda a forma de bater quando a gente pensa naquele vazio que está lá. Talvez seja a mesma sensação que têm as pessoas que perdem um membro, mas ainda o sentem coçar.
O vazio que ocupa espaço.
O vazio que só se desfaz com um retorno.
Estes dias um destes vazios antigos foi desfeito por alguém muito querido. E eu havia me esquecido da importância que ele tinha para mim, como me fazia rir - mesmo diante de um incrédulo professor de teoria das relações internacionais pronto para me mandar sair da sala de aula.
Obrigada por me lembrar das coisas que, por pouco, eu não esqueci.

1 observações:

Pedro disse...

tempo, dist�ncia, problemas... nada como um dia ap�s o outro, mesmo... e sempre h� aqueles dias que a gente quer que chegue logo...