quinta-feira, 31 de janeiro de 2008 | By: Mandi

Folia

Que me perdoem os foliões de plantão, mas Carnaval é um pé no saco. Figurativamente falando, até porque eu desconheço este tipo de dor.
Ao meu ver, o Carnaval só é bom, teoricamente, para aqueles que têm a chance de fugir dele. Eu tive esta sorte duas vezes na vida. A primeira, quando fui para o sul do Brasil durante o tal do reinado do Momo. A segunda foi quando eu morava nos Estados Unidos e nem me lembrei que um dia existiu o Carnaval.
Quando eu tinha meus 15, 16 anos, eu cheguei a ir a alguns bailes no clube. Menos pela qualidade do som ou pelo meu gosto pela folia, mais pela bagunça, por uma chance de estar com meus amigos. E me sentir mais velha. Afinal, na época dos meus 15, 16 anos, ainda só se entrava no clube com um responsável. E eu sempre aparentei ter menos idade, o que causava certo constrangimento quando me pediam os documentos.
O tempo passou, eu comecei a trabalhar no jornal e Carnaval se tornou sinônimo de muito trabalho. Plantões, cobertura de desfiles capengas na avenida, tiroteios, apurações, choradeira de quem ganha, choradeira de quem perde. Será que eu sou tão insensível que não consigo entender isso?
Este ano, o Carnaval vai ser de trabalho, normalmente. Se eu pudesse escolher, provavelmente iria para alguma cidade perdida no meio do nada, sem batuques, sem estresse e, de preferência, nenhuma dessas praias ou cidades da moda, que metem a faca em pacotes caríssimos. Só porque é Carnaval.

7 observações:

Aqna disse...

Irei para Boracéia...rs

Olha Amandita, isso pode dar pano prá manga - http://estilo.uol.com.br/moda/ultnot/2008/01/30/ult3362u34.jhtm

beijos.

Ricardo disse...

Oi Amanditas,

Não resisti a comentar. Também detesto carnaval, também estou de plantão, tudo é sempre o mais do mesmo. Que vontade de não estar aqui rs...

Até!

Serjones disse...

qdo moleque, eu curtia o carná pra tomar todas e pegar a mulherada. agora curto pra me mandar pro meio do mato, tomar todas e pegar minha namorada. hahaha

jujuba disse...

De repente esse Carnaval me deu uma felicidaaaaaaaaaaaade!
Mas confesso que eu seria mto mais feliz se eu não tivesse que ir pra avenida cobrir o desfile. Me salva.

Me sinto ausente e distante de vc nos últimos tempos. Me sinto mal por isso.
Mas te amo para todo o sempre.
Beijo da gorda

Anônimo disse...

Espero que não tenha sido tão ruim cobrir o carnaval.

A Jujuba tava ateh que feliz^^

Pestaninha disse...

Olha eu aqui de novo geeeeeeeeeeente!!! Voltei, depois de ter me ferrado no carnaval, agora tenho um tempinho pra acessar o Blog que eu mais gosto de novo.
Vc acha ruim trabalhar no carnaval? Pensa que vc estava numa sala com ar condicionado, frente ao computador, numa poltrona macia ouvindo seu Ipod e tomando café fresco.
Já eu minha amiga, fui parar em Salvadô, pra fazer um camarote e ainda por cima coincidiu com o dia de Iemanjá (que fez a cidade mais intransitável ainda) e a música mais tocada chamava-se CRÉU!!! Vc acha cobrir o carnaval um inferno?!? Vai pra Bahia, naquele calor que parece um forno, pede uma Coca Zero com gelo, espera 40 minutos pra perceber que o gelo não vai chegar e depois me conta o que é raiva de carnaval!!! Vai lá, pede um cheese salada com bacon e ouve do infeliz que atende o room service do hotel que custa R$400,00a diária, que não tem chesse salada com bacon. Só tem cheese bacon ou cheese salada.
É pra matar ou não é?!?
Feliz você que ficou bonita no seu jornal e não teve que enfrentar a muvuca que mais parece o fim da feira com cheiro de xixi e ouvir axé por 10 dias.
Bjs, saudades.

Mychelly disse...

hauhuahuauah
se eu trabalhasse no carnaval tbm odiaria, como esse não é o meu caso (pelo menos não ainda, nunca se sabe...) eu adorooooo!!!!