quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008 | By: Mandi

Divagações a domicílio

Geralmente é assim que acontece. Em um dia qualquer da semana, quando você está tão afundado no trabalho e nos problemas que tem para resolver, logo às 16h37, você percebe que nenhum problema é tão importante, que não possa ser facilmente resolvido. E que todo aquele trabalho que está te afundando também pode ser feito com um mínimo de boa vontade.
A gente percebe isso às 16h37 porque, às 16h36, quase 60 segundos antes, alguma coisa mudou. É como se a ficha tivesse caído. E nem toda essa modernidade e tecnologia dos telefones a cartão ou celulares poderiam impedir que a boa e velha ficha caísse...
E quando a ficha cai, o barulho é muito próximo a um estalo.
Pode acontecer às 16h37, como aconteceu com uma amiga minha.
Pode acontecer a qualquer segundo, como aconteceu comigo.
Pode acontecer com qualquer um, independente de se acreditar ou não.
Porque, do nada, em um dia de semana, às 16h37, ou em um segundo qualquer, ou exatamente neste momento, acontece. E a gente descobre o inevitável.
Descobre que é feliz.

4 observações:

Mila disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mila disse...

E descobre-se cercada de nipônicos por todos os lados! Oh, my!!!!

jujuba disse...

Exatamente com uma semana de atraso, cá estou comentando sobre o tilintar das moedas.

Só sou feliz pq tenho vc, gringa.
Beijo

Tati disse...

e ai cade os posts?
escreve mais !!!!
por favorrrr

beijo