sexta-feira, 25 de janeiro de 2008 | By: Mandi

Mudanças

Não sei se é por conta desta falsa sensação que o começo de um novo ano traz, mas eu estou atravessando um período de mudanças. Pequenas, mas significativas. Uma delas, os leitores do blog já tiveram a chance de perceber: o template de A Complexa Arte de Ser Mulher. Na realidade, eu ainda estou testando para ver se gosto, ainda não sei.
Marcunda, meu amigo-padre (se você não se lembra o que é o amigo-padre, procure o post sobre tipos de amizade masculina, se não me engano publicado em 2006), leitor, escritor e crítico deste blog, foi enfático ontem à noite ao dizer: não gostei. Direito dele.
Ele fez isso em um momento em que estudava como criar templates. E prometeu que, no dia que entendesse aquele idioma que, ao meu ver, é muito mais difícil e com muito mais consoantes do que o alemão, ele faria um novo para mim.
Enquanto isso, eu vou experimentando os templates que encontro on-line.
Até porque, tudo na vida é isso, um experimento, tentativa, erro, acerto. E sem garantia alguma de sucesso. Da mesma forma que a solução de um problema ou a realização de um sonho não exclui a possibilidade do surgimento de um novo problema, um novo sonho. É só o nível do jogo que muda.
E nada é imutável, nada é permanente... O que me faz pensar em cabelo, essa preocupação louca que a mulher - e muitos homens - têm com o cabelo. A natureza foi sábia ao me dar cabelo liso, porque eu seria incapaz de ser dependente da chapinha. Até o secador eu só uso em última instância...
E o cabelo... o cabelo é a primeira vítima de uma mulher quando ela resolve mudar. O meu já foi curtíssimo, curto, médio, longo. Hoje é vermelho. Incrível meus fios ainda não terem sido vítimas dessa minha fase atual... por muito pouco. Eu já acordei várias vezes com aquele instinto assassino de tosar a juba, mas consegui controlar. E quando não conseguir controlar, como em outras vezes em minha vida? Problema nenhum, cabelo cresce. Nada é permanente. Nem mesmo um corte de cabelo ruim.

2 observações:

issamu disse...

Fico feliz que a mudança tenha sido no template e não o fechamento do blog.

Mudando ou não, quero te ver escrevendo muito nesse blog.

[issamu esteve aqui]

Serjones disse...

Mandi, depois de séculos entrei novamente no seu blog e a primeira coisa que pensei, mesmo antes de ler o post, foi: "huuum, template novo". o meu template é bem basicuzinho... meus amigos designers vivem me prometendo um sob encomenda, mas tô esperando um até hoje.