domingo, 12 de novembro de 2006 | By: Jujuba

Amizade

Nesse meu post inicial, fui orientada pela dona do blog a escrever sobre amizade.
Rá! Justo eu... que tenho amigos de valores inestimáveis (poucos, mas tenho), de cumplicidade única e de compreensão ímpar. Justo eu, que me dedico aos meus amigos mais do que a qualquer homem, amante, amado ou semelhante. Justo eu.

Pois então. Começaremos pela amizade feminina. Existe um (pré)conceito de que as mulheres são muito mais venenosas, competitivas e invejosas. Que são incapazes de serem fiéis às demais mulheres, assim como são os homens, entre eles. Bobagem! Foi-se o tempo em que os homens eram cúmplices de traições, casos extraconjugais, entre outras merdas e bizarrices que todo mundo faz. A cumplicidade não tem sexo.
Acredito até que, pela sensibilidade aguçada - característica do universo feminino -, a cumplicidade fica até maior entre mulheres amigas.

Falo de exemplos reais. Começando pela digníssima Mandi Moraes. Ela sabe dos meus medos, dos meus segredos, dos meus planos e dos meus amores. É quem me apóia, quem dá conselho, e parte pra briga por mim, se for preciso.
Mas a amizade feminina, quando sincera, rende mais frutos. Rende conversas intermináveis, risadas inesquecíveis, teorias mirabolantes e é, claro, fofocas.

Mas infelizmente, isso é coisa pra poucos. Quem sabe o valor de uma amizade, preserva. Corre atrás, liga, se interessa, se abre, se dispõe. Pra fazer valer. Quem não sabe, acaba se contentando com os colegas, com papos superficiais.

Eu poderia ficar anos citando os prós de ter uma amiga. Mas sem rodeios, sem delongas e sem cerimônias, eu digo: Quem não tem amigos não é feliz por completo.

E tenho dito.

2 observações:

Luiz disse...

Opinião masculina: nada melhor que ter uma amiga mulher. Pelo menos no meu caso, foram sempre elas as melhores ouvintes, as pessoas mais confiáveis... E, neste seleto grupo, é claro que eu incluo a Jú, né? Muito bom ver vc estreando neste mundo, viu?
Beijão

Mandi Moraes disse...

Jujuba
Como o comentário que eu escrevi no outro dia não entrou, estou aqui novamente. Quero te dar as boas-vindas ao nosso pequeno universo virtual. Espero que possamos nos divertir horrores por aqui, assim como é nas nossas baladinhas, roubadas ou simplesmente naqueles cinco minutinhos que a Bizarra usa para fumar no sofá do jornal.
Beijos