quarta-feira, 8 de junho de 2011 | By: Mandi

Dia dos Namorados

A alguns dias do Dia dos Namorados brasileiro, o assunto só poderia ser amor, relacionamentos, romance, presentes. Ok, tá todo mundo de saco cheio de saber que o Dia dos Namorados acontece na véspera do Dia de Santo Antonio, o santo casamenteiro (ou dos encalhados).

Nesta época do ano, nos dividimos entre solteiros e comprometidos. Entre os solteiros, há aqueles que comemoram a liberdade ou não estão nem aí para a data. Daí tem aqueles que odeiam o fato de estarem sozinhos - ou encalhados - e fazem longos discursos contra o consumismo, etc e tal. E, de boa, não tem nada mais loser do que isso. Se você está infeliz por conta de uma data destas, recolha-se a sua miséria e não estrague a felicidade alheia. Inveja é muito feio.

No meu último Dia dos Namorados solteira, em 2007, tive uma ideia junto com um grupo de amigos. O jantar dos desnamorados, que até virou post aqui. Foi, muito provavelmente, uma das coisas mais engraçadas e bacanas que eu já fiz na vida. A receita é simples: junte amigos que são legais e não estão nem aí para esta data (ou que pelo menos não demonstrem isso), vá para um restaurante legal e dê muita, mas muita risada.

Está certo quem diz que a felicidade está nas coisas simples da vida. Mas, e o presente? Bom, siga o meu raciocínio: compre um presente para você mesma. Use o dinheiro que usaria para comprar o presente para seu namorado e compre algo bacana para você. A vantagem é que a chance de você errar com você mesma é mínima. Vá lá, você merece. Afinal, não é segredo que a pessoa que você tem de amar em primeiro lugar é você mesma.

Agora, se você está em um relacionamento, a história é outra. Há casais que comemoram a data - jantar, presente, romance - e há aqueles que não comemoram a data. Para aqueles que não comemoram a data por achar uma babaquice comercial, realmente, é uma babaquice comercial. Ainda assim, um pouco de romance nunca é demais.

Atire a primeira pedra a mulher que não curte ser surpreendida com flores, uma declaração apaixonada completamente inesperada?

A verdade, pelo menos para mim, é que não importa o dia. Importa que atitudes românticas, ainda que vez ou outra, servem para nos lembrar como tudo começou.

3 observações:

Marcinha disse...

É isso aí Mandinha... vou comprar um presente pra mim, tô merecendo... adorei... ;)

Marcinha disse...

É isso aí Mandinha... vou comprar um presente pra mim, tô merecendo... adorei... ;)

Marcinha disse...

É isso aí Mandinha... vou comprar um presente pra mim, tô merecendo... adorei... ;)