segunda-feira, 25 de abril de 2011 | By: Mandi

Das nossas decisões

O bom de ser mulher é isso: a gente pode mudar de ideia o quanto quiser porque isso faz parte do que somos. Há pouco mais de um mês, resolvi dar um tempo aqui deste espaço. Hoje, entretanto, senti uma compulsão muito forte de escrever aqui. Porque este espaço é meu. Tanto quanto qualquer perfil em Twitter ou Facebook. Aqui eu posso desabafar, sem aparecer na timeline de ninguém...

E o que eu posso dizer é que hoje eu estou triste. Um pouco menos triste do que eu estava ontem e muito mais do que provavelmente estarei amanhã. Mas eu sei que eu sou responsável por esta tristeza, porque ela é o resultado de uma decisão muito difícil.

Diariamente nós tomamos inúmeras decisões, que nos afetam com diferentes intensidades. Do momento que você acorda até o momento em que vai dormir, do momento em que nascemos, até o que morremos, decisões são tomadas por nós mesmos e por outras pessoas. Não importa por quem. Ela sempre vai nos afetar de alguma maneira.

Há, ainda, aquelas decisões que tomamos, mas que algum tempo depois, resolvemos voltar atrás. E há aquelas que por mais que a gente queira voltar atrás, a gente não volta porque sabe que estamos fazendo a coisa certa. Por mais que machuque agora, nunca se deve adiar uma decisão. Antes tarde do que nunca? Não, antes cedo do que tarde. Porque quanto mais tarde vai ficando, mais próximo do nunca você chega.

Um dos posts mais lidos neste blog é Ligar ou não ligar, eis a questão. Escrevi este texto há quase cinco anos. E muita, mas muita coisa mudou neste período. Sempre que vejo os comentários, percebo como as nossas inseguranças nos impedem de fazer as coisas, quando não deveriam.

Então, o que eu tenho a dizer é o seguinte: toda vez que você tomar uma decisão - isso inclui a decisão de ligar ou não - esteja preparada(o) para as consequências. Ligar pode resultar em uma surpresa boa ou má para você, é muito difícil prever, especialmente daqui, onde estou. Não ligar pode resultar em continuar com a cabeça cheia de dúvidas e se arrepender por tempo indeterminado por não ter seguido seus instintos.

Ah, os instintos. Todos nós temos. Mas os ignoramos para seguir conselhos de amigos ou de uma jornalista maluca que escreve um blog sobre a complexa arte de ser mulher... Então, já que você veio aqui atrás de conselhos, eu só tenho um: siga os seus instintos. Porque, lá no fundo, a gente sempre sabe. A resposta está sempre dentro da gente. É assim que a gente sabe se somos correspondidas, se não somos, se estamos sendo traídas... A gente sempre sabe.

O mais importante: esteja preparada(o) para as consequências. Se precisar chorar, chore. Se passar dias sentindo que levou um soco na barriga, conforme-se. Ressaca moral? Um dia passa. E se a consequência for algo bom, aproveite. Porque logo vai aparecer outra decisão para você tomar.

5 observações:

Anônimo disse...

Mandi!
Acompanho seu blog quase todo dia, fico muito feliz de ter voltado a postar!! Amei esse texo, se encaixa perfeitamente com o momento da minha vida!!!
Amoooo seus textos!!!
beeeijao

Anônimo disse...

Eu precisava muito, muito mesmo ouvir tudo isso aí em cima, meu Deus, caiu como luva na minha vida. Acredita que coloquei no google: LIGO OU NÃO LIGO, o primeiro link que apareceu foi do seu blog, lí tudo e depois dei uma olhada agora em: Das nossas decisões...obrigada, me ajudou muito. Bjos!

Anônimo disse...

Tenso...o pior é que sempre pensamos: e se eu não tivesse ligado..ele o teria feito?? ah, sinceramente..preferiria não ser mulher..ser muito sensível é horrível..nós ñ tiramos da cabeça a ideia enquanto não o fazemos..porque?? é muito mais difícil qd as coisas ocorrem dessa maneira..e o pior é que a história sempre se repete..não importa quem, é o quê!!!estou na dúvida..ele viaja amanhã..será que seria boa ideia ligar p desejar boa viagem?ou ver se ele vai ligar p querer me ver antes de ir..ou se vai ligar quando chegar pra dizer que sentiu saudades..isso é horrível..será que isso já é um sinal de que estou apaixonada??uma vez li: quem está afim, arruma motivos..dá um jeito..mas acontece que quem SEMPRE dá um jeito e arranja motivos sou eu!!será que isso já é um sinal???aff

Neo Ayres disse...

Ajudou mto!
Parabéns pela iniciativa.

Anônimo disse...

ACABEI DE LER DOIS TEXTOS SEU SIMPLESMNTE ADOREI DEPOIS DE LER DECIDI, VOU LIGAR OQUE VOU PERDER COM ISSO "DE QUALUER FORMA VOU FICAR MAL."
SE Ñ LIGAR,TEREI APENAS UMA OPÇÃO FICAR PENSANDO OQUE ACONTECERIA SE TIVESE LIGADO?
LIGANDO EU TENHO DUAS, VAI QUE ELE SEJA TIMIDO E ESTEJE ESPARANDO EU LIGAR. OU POSSO GANHAR UM ÑAO MAIS PELO MENOS PODEREI DIZER QUE Ñ TIVE MEDO DE TENTAR(É SE CASO EU GANHE UM Ñ DEPOIS QUE A DOR PASSAR COM CERTEZA VOU SABER QUE ELE Ñ VALIA A PENA).