sábado, 30 de abril de 2011 | By: Mandi

Justiça divina

Jujuba, minha irmãzinha não de sangue, mas de alma e coração, frequentemente questiona a mim, aos outros e até a si própria:

Afinal, qual é o critério da justiça divina?

Bom, vamos do começo. Eu não faço ideia se realmente existe algum ser divino. Consequentemente, seria muito difícil para mim acreditar na existência de uma justiça divina e, mais ainda, que esta justiça divina seguisse algum tipo de critério.

Se eu acreditasse, entretanto, em um ser divino, por consequência eu certamente seguiria a crença nacional de que Deus é brasileiro. Sendo o Brasil um país maravilhoso, mas com uma moral bastante flexível, aposto que o critério da justiça divina, assim como o da justiça brasileira, é dos mais flexíveis e duvidosos.

Outro dia, conversando com um amigo que comemorava seu aniversário - e mais ainda o fim de seu "inferno astral" - surgiu o assunto da justiça divina. Entre inferno astral e justiça divina, prefiro acreditar na justiça divina. "Mas, você sabe como é, né? Deus é brasileiro, e assim como a justiça brasileira é lenta e ineficiente, não duvido que a justiça divina siga os mesmos moldes", eu disse a ele.

Conclusão: o critério da justiça divina é não ter critério. Então, se a justiça divina não tem critério, cabe a nós, seres humanos, termos e mantermos nosso critério. E critério é o seguinte: você pode fazer o que quiser, mas aguente as consequências. Boas ou más. Mais do que isso: o mundo dá voltas, de verdade. Se você fizer mal para alguém, o mal um dia volta para você. Se alguém fizer mal para você um dia, o mal volta para este alguém. Se você fizer bem para alguém, o bem sempre volta. Da mesma maneira que se alguém te fizer um bem, o bem voltará para a pessoa.

Em reumo: esqueça o critério da justiça divina por um momento e pense na ciência. Toda ação tem uma reação. Lembre-se das aulas de Física e da terceira lei de Newton. Daí sim, tudo começará a fazer sentido.

Cuide de você mesma e deixe que Deus, se ele existe, preocupe-se com outras coisas.


1 observações:

Zilda Santiago disse...

Você ouviu o galo cantar em algum lugar,mas não sabe ainda onde foi.A justiça Divina é um fato e não falha nem tarda,chega no momento certo,nós é que não sabemos qual é este momento.Muita saúde e paz pra você!!!