domingo, 22 de maio de 2011 | By: Mandi

Academia

Eu tenho verdadeiro horror de ir à academia.

Já disse isso tantas vezes por aí, que até perdi as contas.

Infelizmente, em nome da saúde, qualidade de vida e, é claro, boa forma, as pessoas são obrigadas a contrariar sua natureza sedentária e ir se exercitar. Pela praticidade, acaba ganhando a academia.

Há duas semanas, estava tão revoltada com a academia que pensei em largar tudo. Para evitar o pior, pedi ao instrutor que mudasse o meu treino. Está funcionando, mas o que eu gostaria que mudasse, de verdade, é a paisagem da academia.

Eu não entendo, por exemplo, porque o ambiente precisa ser barulhento. Televisão e rádio brigam entre si para ver qual está com o volume mais alto. Precisa, de verdade? Para tentar criar uma barreira de isolamento, levo minha própria música. Coloco o fone de ouvido e... o barulho externo é tão grande que vaza... E, de repente, me vejo obrigada a aumentar o volume. No fim, quem pagará por isso, um dia, serei eu. Vou ficar surda, com toda certeza.

Daí tem o desfile interminável de tipinhos típicos. Até já falei um pouco a respeito deles por aqui. Tem a garota que já não é tão garota assim, mas que independentemente do frio que está fazendo, vai sempre com sua blusinha de alça com estampa de oncinha. Aquela mesma, que quando ela deita para levantar peso, dá para ver os seios dela. Difícil saber se é consciente ou inconsciente. E, se você faz isso, fique atenta. Não é legal.

Daí entra aquela história: academia não é desfile de moda. Discordo das revistas femininas que dizem que a academia é um bom lugar para você paquerar. Paquerar na academia é meio que um ato desesperado. Use em última instância. Isso significa que não vale a pena você usar maquiagem, perfume e roupas apertadas. O perfume vai começar a feder quando você começar a suar. A maquiagem vai derreter, eventualmente. E as roupas apertadas vão prejudicar seus movimentos.

Eu adoraria encontrar alguma atividade física que me fosse mais atraente. Mas, mais uma vez, sou um ser intelectual, sedentário e preguiçoso. Ainda assim, eu luto contra a minha natureza, com todas as forças.

Um dia eu conto se, no meu caso, vale a pena. E no seu, vale?
 

3 observações:

mr mad disse...

Sobre academia.
Também me pergunto sempre sobre
tudo isso que você escreveu hoje
Acho que todas as academias são
iguais!

Tati Cardoso disse...

Que louco!
Eu me achava 'a chata' por ter a mesma visão que a sua, que bom que não sou a única.
Também estou na briga por um lugar decente e silencioso.
Definitivamente não gosto, nunca gostei e nunca vou gostar de ficar como um rato de laboratório, prefiro correr na rua, fazer exercício ao ar livre, mesmo com esse frio todo... o problema é ter coragem... ahh como ela me faz falta rs

Brasigrega disse...

KKKKKKKK É por esses motivos que eu vou à academia as 06:30hs! Nesse horário não tem nada disso...Nem música alta, nem os tipinhos que ficam se insinuando...nem nada...Tudo e mais calmo...O duro é conseguir levantar tão cedo!!!!
bjussssss