sábado, 18 de agosto de 2007 | By: Mandi

No plantão...

Hoje eu resolvi trazer o iPod para a redação, para animar o nosso plantão. Com duas caixinhas de alto-falantes. Tudo ia bem, até a seleção de Frank Sinatra começar a tocar. Engraçado como o velho Blue Eyes é capaz de despertar lembranças em todo mundo que já vivenciou momentos bons ao som de suas músicas...
Tive de escolher outra coisa para tocar, porque o astral começou a baixar entre a galera e isso, num plantão, pode ser fatal...
E, de repente, me ocorreu que a única forma de apagar as lembranças que certas músicas trazem é criando novas lembranças para estas músicas. Mais novas, mais fortes e, se possível, mais felizes.

3 observações:

pestaninha disse...

What now my love, now that you've left me, how can I live through another day ?
Watching my dreams turn to ashes, and my hopes turn to bits of clay...

É, realmente o velho Blue Eyes, não inspira muito a trabalhar, mas já experimentou pegar estrada ouvindo esse homem??? Super combina a direção, você, ele, a estrada e um cigarrinho...
Isso sem mencionar os momentos Cheek to cheek (opa, isso é Ginger Rogers & Fred Astaire) que ele também dá vida melhor do que ninguém... Ai, me deu até vontade de vestir um longo, colocar um super perfume e sair dançando!

Mas em dias de loucura, prazos e super produção que temos vivido, acho que uma música "porrada na orelha" é mais necessária.

Vamos guardar o Frank para momentos de champagne...

pestaninha disse...

Continuando a falar de Sinatra...
Ontem ouvi de alguém que julgava ser uma das últimas pessoas da face da Terra, ser um fã do Frank.
Até aí tudo bem, mas essa declaração veio minutos após a figura ter me contado que foi ao show do X (os mano ô, as mina pá!!!)!!!
Como pode um negócio desses??? O cara vai de 8 a 80 em questão de minutos!!!
Mas a parte deste papo musical que eu mais gostei foi que o personagem em questão ainda ilustrou a cena e eu entendi direitinho o por que dele ser um ouvinte do Frank...
Como a criatura trabalha com eventos e vira e mexe tem que correr de uma lado para outro da cidade para apagar algum incêndio, buscar algo que faltou, alguém que não chegou e etc, ele me explicou que de nada adiantaria ele correr feito um maluco, levar 3 multas na marginal por causa de 10 minutos. Portanto, em momentos de estress em que ele tem que se jogar de um lado para outro, nada melhor que ouvir o Frank, que o deixa relaxado...
Entendi bem essa lógica, só não entendo como depois de ouvir Duets (sim, esse é o disco predileto dele)ele consegue trocar o cd para um Rap estilo X e acender um baseado...
Enfim, Sinatra para todo Mundo!!!!!

Serjones disse...

impressionante como a música tem a mesma capacidade para o bem ou para o mal. pelo menos comigo é assim... qdo vou sair pra night, gosto de me animar ouvindo uma música bem enérgica. qdo tô na fosse, a fim de curti-la, tb tenho meu repertório básico.