sexta-feira, 8 de julho de 2011 | By: Mandi

Sorte do dia



Alguém aí lê horóscopo?

Eu lia, quando era adolescente. Como diria Sheldon Cooper, do "The Big Bang Theory", eu costumava ser uma daquelas pessoas que compartilhava o delírio coletivo de que planetas e estrelas teriam alguma influência em minha vida, em meu destino. Foi assim até eu começar a trabalhar em um jornal e descobrir como os horóscopos são feitos. Ou, pelo menos, o que alguns meios de comunicação fazem...

A verdade é que é tudo uma grande besteira.

Eu não sei dizer se existe algum tipo de comprovação científica ou é apenas uma grande coincidência o fato de eu ser libriana e ter grandes dificuldades de tomar decisões. Será que a gente desenvolve nossa personalidade de acordo com o que a gente ouve dizer sobre o nosso signo, ou só conseguimos enxergar no outro as características relativas ao signo dele, ignorando todas as outras? Loucura, não?!

E aquele negócio de atração astral, então? É, realmente, sua vida amorosa será determinada pelo forma como seus signos combinam. Vamos ver: se eu combinasse o meu signo com os de dois de meus ex-namorados - relações que duraram 3 e 7 meses respectivamente, temos 100% e 75% de afinidade na relação. Já o meu namorado, com quem estou há quase 4 anos, temos só 44% de afinidade.

Meu ponto? O mesmo de sempre: não importa o seu signo ou o do seu namorado(a). O que importa é se vocês conseguem se levantar e seguir em frente a cada queda, a cada obstáculo no caminho. E são muitos obstáculos, que nem os astros são capazes de prever.

No final das contas, é isso que importa. Isso e mais um monte de coisas que a gente só entende vivenciando o dia a dia de uma relação.

0 observações: