sexta-feira, 15 de junho de 2007 | By: Mandi

Como me dar o pé na bunda em três lições

O título original deste post seria "Aviso aos futuros pretendentes" ou "Aviso aos Navegantes".

Mas achei que "Como me dar o pé na bunda em três lições" despertaria maior interesse dos leitores, apesar de ser um pouco sensacionalista. A verdade, no entanto, é que é sobre isso mesmo que este post trata.

Rompimentos, no geral, são difíceis. Quando alguém toma a decisão de terminar um relacionamento e percebe que não tem como voltar atrás, geralmente começa um desgastante processo, que resulta em brigas, pessoas machucadas, mortos e feridos. Às vezes um dos dois é pego de surpresa mas, vá lá. Todo mundo tem sua técnica (ou falta de técnica) para romper com alguém.

Hoje eu estou aqui para ensinar como romper comigo. Em três simples e descomplicadas lições que qualquer homem é capaz de aplicar.

É por isso que eu peço a você, futuro sabe-se-lá-o-quê que decidir entrar em minha vida: me poupe de sua sinceridade. Principalmente se eu começar a gostar de você pra valer. Ela faz mal para a minha auto-estima, tira o meu sono e atrapalha o andamento do meu trabalho, que é basicamente intelectual.

E tem mais. Eu já sei que o interesse masculino tem prazo de validade. Só que vez por outra eu me esqueço. Então, papel e caneta na mão:

1. Seja extremamente ciumento. Faça cobranças, jogue na minha cara que eu não ligo para você, que eu dou mais atenção para o cachorro que passa na rua do que para você. Tenha ciúmes dos meus amigos, até mesmo os gays. Diga que não confia em mim e acha que estou saindo com outra pessoa. Me acuse de ser desonesta e, se for do tipo corajoso (ou completamente louco), me chame de biscate.

2. Seja grudento. Me ligue várias vezes por dia, principalmente quando souber que eu estou ocupada, no trabalho. Apareça de surpresa, deixe recados melosos no meu celular. Invente apelidos esdrúxulos, me chame de princesa. Demonstre que está carente, exija atenção. Torne-se uma pessoa sufocante, que não me deixa respirar.

3. Faça planos e mais planos. Se for criativo, comece a falar sobre casamento com poucas semanas de relacionamento, tente me obrigar a seguir regras e tradições da sua família. Insista em me apresentar sua família e para todos os seus amigos. Diga que quer ter filhos comigo e faça questão de dizer que, na sua família, a tradição é que as crianças herdem os nomes dos pais ou avós. Filho, Junior, Neto. Ignore todas as minhas opiniões.

O pulo do gato, como diria o meu tio, é que se você fizer isso tudo quando eu estiver na TPM, o efeito é melhor ainda. São dicas empiricamente comprovadas. Sucesso garantido ou o seu dinheiro de volta.

E o melhor de tudo é que, se você começar com isso na segunda-feira, as chances são grandes de na sexta-feira você já não ouvir mais falar de mim. Sem brigas, sem discussões. Eu vou sumir da sua vida e, ainda assim, seremos bons amigos.

3 observações:

jujuba disse...

Huhm. Concordo que essa sua lista é bem completa e que realmente o homem que se dispõe a cumprir todos esses itens realmente não vai durar muito.
Mas tudo depende da pessoa. Do momento.
Existem aqueles que falam as coisas certas, na hora certa, mas não é a pessoa cecrta, então vc acaba nem levando em consideração.
Existem outros que falam as coisas erradas, nas horas erradas, mas que misteriosamente vc não consegue se livrar deles, porque apesar de tão errados, eles parecem tão certos.....

maldita complexidade.
beijo da gorda

Anônimo disse...

bom saber o que eu não devo fazer caso eu tenha chance algum dia...

Luiz disse...

Direi a vc que isso pode virar uma tese. Qq dia, eu coloco a minha versão, tá?

bj